AIPIM
IMG_6618b.jpg

Comunicados

 

27/9/2017
Nota de pesar e condolências pelo falecimento do jornalista Luís Andrade Sá
A Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) lamenta profundamente o desaparecimento do nosso colega de profissão, camarada , sócio da AIPIM e amigo Luís  Andrade Sá. A AIPIM expressa as mais sentidas condolências à sua família neste momento de tanta dor. Luís Sá é um nome incontornável do jornalismo de Macau e  de Portugal ao longo das últimas décadas, tendo deixado uma marca indelével como editor, repórter  e companheiro de trabalho.  Para a eternidade fica o seu fulgor, sagacidade e grande qualidade do seu trabalho jornalístico.
Macau,  27 de Setembro de 2017
A Direcção da AIPIM


28/8/2017
Comunicado da AIPIM sobre caso CAEAL/Plataforma
A Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) tomou conhecimento de um ofício da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) em que esta intimou o Semanário Plataforma a remover da sua página electrónica uma entrevista, publicada a 18 de Agosto, a um candidato ao sufrágio directo nas Eleições Legislativas do próximo dia 17 de Setembro. Na missiva a que tivemos acesso, a CAEAL invoca a Lei Eleitoral, no que diz respeito ao período de proibição de propaganda eleitoral, e instruções que emitiu a prestadores de serviços de internet relativamente a ilícito eleitoral por meios informáticos. No mesmo ofício é referido que quem não cumprir as instruções incorre no crime de desobediência qualificada. 
A AIPIM repudia esta situação, considerando incompreensível que um conteúdo jornalístico, neste caso uma entrevista, seja equiparado a propaganda. Na linha do que foi referido no nosso comunicado datado de 20 de Abril último, a AIPIM considera que é fundamental que em todas as ocasiões e períodos, inclusive antes do início da campanha eleitoral, o exercício da liberdade de imprensa e o direito à informação sejam integralmente respeitados, incluindo a realização de entrevistas e cobertura noticiosa de acções envolvendo candidatos, em consonância com o que está consagrado na Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau e na Lei de Imprensa.
Macau, 28 de Agosto de 2017
Direcção da AIPIM


27/8/2017
Comunicado Da AIPIM sobre jornalistas de Hong Kong barrados
A Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) lamenta profundamente a decisão das autoridades da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) de recusar a entrada na região de quatro repórteres de Hong Kong, que, segundo as publicações para as quais trabalham, se deslocavam à região, no dia 26 de Agosto, para fazer reportagem sobre o impacto do tufão Hato.
A AIPIM considera incompreensíveis e insatisfatórias as justificações dadas pelas autoridades locais para a decisão e alerta que esta atitude, tal como outras semelhantes no passado, prejudica a imagem internacional da RAEM no que diz respeito ao respeito pela liberdade de imprensa.
Macau, 27 de Agosto de 2017.
Direcção da AIPIM


20/4/2017
AIPIM emite comunicado sobre cobertura noticiosa relacionada com as Eleições Legislativas
Na sequência da troca de mensagens e cartas entre a Associção de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) e a Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) e do que tem sido referido e publicado ao longo das últimas semanas relativamente à cobertura jornalística relacionada com as Eleições Legislativas, emitimos o comunicado que segue em anexo.


20/4/2017
Comunicado
A Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) manifesta preocupação com o clima de incerteza que se vive no que diz respeito à cobertura jornalística relacionada com as Eleições Legislativas, podendo este ambiente condicionar o trabalho dos jornalistas.
A AIPIM considera que é fundamental que em todas as ocasiões e períodos, inclusivé antes do início da campanha eleitoral, o exercício da liberdade de imprensa e o direito à informação sejam integralmente respeitados, incluindo a realização de entrevistas e cobertura noticiosa de acções envolvendo candidatos, em consonância com o que está consagrado na Lei Básica da Região Administrativa Especial de Macau e na Lei de Imprensa.
A AIPIM salienta ainda que é importante que a Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa não emita quaisquer instruções ou orientações aos jornalistas ou órgãos de comunicação social relativas à cobertura jornalística em qualquer período específico".
Direcção da AIPIM
Macau, 20 de Abril de 2017